Como deve ser o feedback?
29/11/2018 | Postado em Artigos.
Como deve ser o feedback?

O brasiliense Luciano Lunkes quer melhorar a avaliação dos funcionários da ATP Training, sua empresa de treinamentos físicos personalizados. Veja o que os especialistas recomendam.

por: Daniele Pechi

Muita gente usa o termo feedback para se referir a uma conversa corriqueira. Não é bem assim. “Feedback é o momento em que um funcionário é avaliado com critérios objetivos, em geral relacionados ao plano de expansão da empresa”, diz Antoniel Silva, da consultoria Grant Thornton. O brasiliense Luciano Lunkes, de 41 anos, quer melhorar o modelo de feedback da ATP Training, sua empresa de treinamentos personalizados que em 2014 faturou 1,9 milhão de reais, 10% mais do que em 2013. “'Não quero que o crescimento afete a comunicação”, diz ele. Eis o que os especialistas recomendam.

FINALIDADE. O feedback tem como principal objetivo promover o desenvolvimento profissional do pessoal. Para que essa premissa se cumpra, um empreendedor precisa ter clareza sobre as metas que sua empresa deve atingir em certo período. “Sem um plano de expansão bem definido, fica difícil dizer aos funcionários em que eles devem melhorar”, diz Silva, da Grant Thornton.

Atenção. Quando o planejamento estratégico for definido, os objetivos gerais da empresa precisam ser desdobrados ao máximo. Um exemplo: se a meta de expansão anual for 20%, quantos clientes novos a equipe comercial terá de conquistar a cada mês? “Assim fica mais simples saber com quanto um vendedor precisará contribuir”, diz Silva. “Em seu feedback, ele será cobrado por isso”.

FORMATO. Existem diferentes tipos de feedback. Num, o chefe avalia seu subordinado. Noutro, chefe e subordinado se avaliam entre si. Um terceiro prevê que, além da avaliação mútua entre chefe e subordinado, os pares de cada um ainda precisam palpitar em seu desempenho. Confuso, não? Numa empresa de pequeno ou médio porte, as coisas não precisam ser tão complicadas assim. “Se um empreendedor conseguir criar critérios objetivos para avaliar seus funcionários e permitir que eles o avaliem, já é um grande passo para a gestão de pessoas”, diz Angelina Stockler, sócia da consultoria Stockler, especializada em gestão.

Atenção. Ninguém suporta ser avaliado o tempo todo se não receber incentivo algum ao cumprir o combinado. Sistemas de feedback costumam ser mais eficazes quando os melhores funcionários são reconhecidos. ”Não precisa sair distribuindo viagens caríssimas”; diz Silva. “Mas cada empresa, de acordo com suas possibilidades, deve premiar os que se saem bem”.

 

Fonte: Exame PME | Março 2015 | p. 70

COMPARTILHE
Comentários:
Relacionados:
Taxa de Ocupação: o que é e qual a sua importância?
Fechaduras: a segurança do hóspede
A hospitalidade na Era da Experiência
Taxa de Ocupação: o que é e qual a sua importância?
09 Agosto, 2019
Fechaduras: a segurança do hóspede
07 Agosto, 2019
A hospitalidade na Era da Experiência
05 Agosto, 2019
Vendendo sem erros: 5 tipos de vendedor que você não vai querer ser!
02 Agosto, 2019
Hotéis e Delivery - A combinação do futuro
31 Julho, 2019
Voltar ao topo Voltar ao topo